Notícias
Geral - 23/03/2020
COVID 19

COVID 19



A humanidade já passou por outras pandemias, dentre elas a Peste Bubônica, conhecida como a Praga de Justiniano, no Século VI, onde estima-se que faleceram milhões de pessoas. A história anuncia, ainda, que fora essa peste que séculos depois (Século XVI) voltou a cena e causou a Peste Negra assolando Europa, Ásia e África contabilizando mais de 50 milhões de mortes. A bubônica ainda apareceria no Século XIX, ocasião em que matou na Índia e China cerca de 12 milhões de pessoas.

E a cólera? Essa enfermidade causou a morte, por vezes à humanidade. A história aponta, ainda, outras grandes epidemias, como por exemplo: a tuberculose, a varíola, a gripe espanhola, a aids, a peste suína…

Agora é a fez do COVID 19. Um coronavírus que começou na China e se espalhou pelo mundo, chegando a nossa Paraíba e ao Brasil inteiro. O homem com toda sua prepotência e seu ar de superioridade subestimou a potência do minúsculo e imperceptível vírus e, agora, seus efeitos já são devastadores em muitos lugares do planeta. Invisível e mortal, o vírus rapidamente abala todo o mundo e mostra que todos são iguais, frágeis e sucumbem.

Isolamento e um deserto nas ruas, estradas e avenidas. Máscaras, álcool e higiene redobrada. O difícil é conscientizar cada um de nós da necessidade dessas medidas. Mas é preciso, pois esse é o maior remédio no combate ao vírus. Estamos todos numa grande nave. Só a união pode nos levar a vencer o inimigo. Esquecer diferenças e seguir a risca as orientações, sem se fixar excessivamente nas postagens das redes sociais, pois é preciso equilíbrio para não deixar o medo nos perturbar emocionalmente.

Como dito, o homem já viveu momentos como o de agora, mas parece que não serviu para conscientizá-lo de que só com humildade, solidariedade, amor e fé se pode abraçar a paz e a igualdade no mundo. Fé em Deus e venceremos essa guerra, e que as lições nos permitam alimentar a esperança de que o homem acorde e mude seu comportamento.

Onaldo Queiroga

onaldorqueiroga@gmail.com


Deixe o seu comentário abaixo, através do Facebook !    




Onaldo Queiroga
Todos os direitos reservados